Sobre Celso Roth

O futebol tem algumas ironias sensacionais. A contratação de Roth para livrar o Inter de um rebaixamento é mais um exemplo. Faltando 8 jogos para o Inter tentar sua permanência na elite do nosso futebol, fica cada vez mais difícil acreditar que tal reação seja possível.

Pela grandeza do clube – SIM.

Pelo histórico de Celso Roth – NÃO.

Pelo grupo de atletas – SIM.

Pelos recentes jogos – NÃO.

Pelas estatísticas – SIM.

Pela metodologia de Celso Roth – NÃO.

O Internacional precisa jogar minimamente mais do que vem apresentando. O time quando consegue vencer, faz uma força de dar dó no mais cruel torturador. Não existe padrão mínimo de jogo. Roth não consegue ao menos esboçar uma equipe e seguir com ela, buscando, quem sabe pelo entrosamento, uma melhora.

Não estou aqui querendo ensinar o Professor Roth. Apenas estou citando algumas situações básicas de qualquer equipe, que viva o momento atual Colorado. A pressão que vive o time requer jogadores focados e comprometidos com a causa, e mais, minimizar erros, afinal de contas os detalhes acabam decidindo jogos e definindo pontos conquistados ou perdidos na tabela de classificação.

Nos momentos em que a parte técnica falta, é preciso urgentemente buscar atitudes para alterar o quadro. Tentar provar sua razão a qualquer custo pode ser determinante no tipo de resultado que você irá obter. Roth confunde muito convicção e teimosia. Quando assumiu, o time não estava na zona de rebaixamento e ainda faltavam longos 19 jogos. Agora, a zona do Z4 é real e faltam apenas 8 partidas.

SIM, o maior problema do Internacional atende pelo nome de CELSO JUAREZ ROTH.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *